Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Gallardo Llopis Arquitectos

Bajo el cielo azul | BLS

Valencia, Spain

O projeto procura potenciar as condições da habitação com dupla orientação. Imagine-se uma disposição em que uma sala longitudinal se abre sobre as suas duas fachadas, proporcionando uma comunicação visual entre ambas. Esta comunicação, que se produz por fases ou estádios, é hierarquizada através de elementos móveis que permitem diferentes configurações.

Gallardo Llopis Arquitectos

LUZ | Inundar de luz natural
Pretendeu-se desde o início maximizar a luz natural na habitação, pelo que o espaço contínuo do piso inferior, composto pela cozinha, pelo salão e pelo terraço nordeste, configuram um único elemento. Tudo isto contribui para uma melhor iluminação do espaço, ao introduzir a luz natural de manhã no terraço e à tarde através da cozinha e da sua fachada sudoeste.
Uma série de painéis móveis permite diferentes posicionamentos em função do caso para conferir maior ou menor intimidade na cozinha com respeito ao salão. Este último vê prolongado o seu espaço visual graças ao terraço anexo onde existe uma zona de estar exterior que permite dar mais luz ao salão.

FLEXIBILIDADE | Espaços polivalentes
O projeto prevê espaços flexíveis e polivalentes em função das necessidades da habitação em cada caso. Por isso, a habitação está configurada de forma livre, com a zona de jogos no primeiro piso a assumir o papel de centro organizativo e distribuidor para as divisões adjacentes.
Ambos os quartos foram projetados em direção às vistas e orientados a sudoeste, sendo por isso espaços plenos de luz. O quarto principal foi concebido como um espaço fortemente relacionado com o exterior e marcado pelas vistas e pelos azuis do céu que penetram na divisão. Imagina-se um espaço onde nos podemos deitar a ver as estrelas e despertar debaixo do azul do céu.
No outro lado do apartamento, existe um espaço polivalente configurável inicialmente como ginásio e que poderá ser convertido futuramente num quarto adicional.
Desta forma, consegue-se a entrada de luz na escada e consequentemente no piso inferior, por intermédio das claraboias.

Fotos: FERNANDO ALDA

Would you
like us
to inspire your
interior space?

 Professional Individual